Carl Steylaerts: Khan
DATA
02/01/2012 08:41:22
AUTOR
Jornal Médico
Carl Steylaerts: Khan

Salman Khan é pai. E é casado com uma médica. Enquanto a esposa trabalhava um imenso número de horas, enquanto interna de Medicina Interna, Khan passava as tardes a ensinar o filho

carl.jpgSalman Khan é pai. E é casado com uma médica. Enquanto a esposa trabalhava um imenso número de horas, enquanto interna de Medicina Interna, Khan passava as tardes a ensinar o filho.

Ele gravou essas tardes e publicou essas gravações na Internet, através do YouTube, para que toda a gente pudesse apreciá-las. Até agora, já publicou 1.600 vídeos.

Khan é um excelente professor, como podem comprovar em www.khanacademy.org. Porém, o seu website é uma confusão.

Um outro website sobre educação, cujos conteúdos não são básicos, mas sim tópicos avançados, e que está muito melhor organizado é o www.ted.com. Se procura alguma novidade sobre tecnologia, daquelas de deixar qualquer pessoa de boca aberta, vai encontrar essa informação neste site. Tente: Pattie Maes, Hans Rossling, Ken Robinson, Jared Diamond, Stuart Brown, Bernard Lietaer (tente TEDx), Spencer Wells... e muitos outros!

Agora, suponha que a WONCA gostaria de emular esses websites. Do básico ao mais avançado, adaptado às necessidades das diversas sociedades que integram a WONCA (Ocidental, Oriental e tudo o que está entre o Norte e o Sul). Vinte minutos, nem mais um segundo, parece ser o período máximo de atenção que uma pessoa consegue estar concentrado em frente ao écran do PC, em termos de audição e visão em conjunto.

Pode ser feito de uma forma barata, como Khan fez, ou com maior poder, como o TED, ou até de uma maneira mais profissional, recorrendo a actores, por exemplo.

O conhecimento formativo não exige ambientes muito elaborados, mas as atitudes e capacidades formativas já são diferentes. As capacidades de formação para se ser um médico de família (MF) no Nepal são diferentes das requeridas para se ser MF na Grã-Bretanha. Mas, uma vez mais, poder ver os vídeos e aprender sobre essas diferenças e a razão de ser das mesmas podem ajudar a uma melhor compreensão do conceito de Comunidade Global.

Como já o disse, numa outra crónica, acredito que a WONCA tem um papel importantíssimo na partilha do conhecimento. Mas como fazê-lo? É uma questão prática, que pode ser respondida também de uma forma prática.

Mas como diz um dos meus mais distintos colegas, o MF belga Theo Putzeys: no final, todas as discussões se resumem a dinheiro". Ok, nós até temos bastante, por isso, o que está a impedir-nos?

Talvez seja o facto de ninguém se aperceber de que temos bastante dinheiro. Basta ver o website de Khan: um servidor, uma câmera, algum software, bastante conhecimento e está feito! A parte técnica é a mais fácil, já a gestão de conteúdos e editorial é mais elaborada. O verdadeiro desafio é conseguir que o seu website tenha audiência e trabalhar com ela.

É fácil quando se é pai e se pode dizer: "filho, ouve, temos trabalho para fazer e vamos fazê-lo em conjunto enquanto esperamos que a mãe regresse a casa". Ao definirmos o contexto... nesta frase residem todos os problemas e... todas as respostas!

Quando assumimos o "meme" pai, agimos como adultos com responsabilidade face à criança e empreendemos todo o esforço necessário para chegar a um bom resultado, sem nos preocuparmos com a energia dispendida, nem como a eficiência. A eficácia é que conta. Quando assumimos o "meme" criança que aprende, respondemos a toda a energia e incentivos (um processo inerente ao processo de educação) com energia, porque energia positiva gera energia positiva.

Mas, quando assumimos o "meme" utilizador do website, somos crianças mimadas, com períodos curtos de atenção, leitura lenta, navegação interrompida... porque nos falta o poder da interacção humana. É então que aparece o Facebook, procurando colmatar o fosso social das tecnologias de informação: as pessoas são seres sociais por definição, desejam interacção, histórias... mas essa não é a minha praia.

"A componente virtual deve permitir a comunicação analógica, responsável por 90% das mensagens que trocamos uns com os outros" (Vroon).

Esta pode ser uma observação com alguns anos (data de 1980), mas mantém-se válida. Assim, quanto mais investimos na partilha de conhecimento virtual a um baixo (?) custo, mais precisaremos de interacção "cara a cara".

O actual presidente da WONCA, Richard Roberts pretende instituir um congresso anual, o que me parece uma ideia louvável. Mas gostaria que pudessemos fazê-lo sem que isso pese na nossa pegada ecológica.

Imaginem... Um congresso mundial em Praga em 2013, com satélites em todas as capitais europeias e com as sessões a serem transmitidas por vídeo em directo e ao vivo para uma audiência em sala. Imaginem... e o WONCA CARL (creative, awesome, reliable e live - criativo, fantástico, confiável e em directo) nasce!

 

Carl Steylaerts, MD

 

Deixar cair com violência o que é desnecessário e aproveitar a oportunidade
Editorial | Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar
Deixar cair com violência o que é desnecessário e aproveitar a oportunidade

Assaltar o desnecessário. Rasgar a burocracia. Rejeitar o desperdício. Anular a perda de tempo. As aprendizagens da pandemia serão uma ótima oportunidade para acertar procedimentos e aperfeiçoar métodos de trabalho. O estado de emergência e o estado de calamidade ensinaram-nos muito! É necessário desconfinar o centro de saúde e reinventar o conceito com unidades de saúde aprendentes e inovadoras.

Mais lidas