Displaying items by tag: European Respiratory Society

O pneumologista, ex-presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia e diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Carlos Robalo Cordeiro foi eleito presidente da European Respiratory Society, a maior sociedade científica europeia dedicada à investigação e formação em torno das patologias respiratórias.

Published in Atualidade
quarta-feira, 30 setembro 2015 17:24

Sociedades acordam oficialmente a constituição da ARELP

ARELP1
A Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP), a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), a Asociación Latino Americana de Tórax (ALAT), a European Respiratory Society (ERS) e representantes de Angola, Moçambique e Cabo Verde, acordaram oficialmente a constituição da Associação Respiratória de Língua Portuguesa (ARELP) como uma Associação Internacional sem fins lucrativos.

O acordo foi oficializado no passado dia 27, no Congresso Internacional da European Respiratory Society, ficando estabelecida a intenção das quatro Sociedades fundadoras assinarem a constituição e estatutos da ARELP no Congresso da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, que terá lugar no Algarve de 5 a 7 Novembro de 2015.

Esta associação foi constituída com o objetivo de promover a saúde respiratória através de parcerias entre sociedades respiratórias internacionais e organizações que partilhem e coordenem o seu conhecimento, experiência e recursos no espaço da língua portuguesa.

Segundo Carlos Robalo Cordeiro, presidente da SPP, a ARELP representa “um passo importante não só na afirmação da língua portuguesa como elo de ligação e partilha de conhecimento, como também uma forma de atenuar as discrepâncias existentes no que toca ao acesso à formação e conhecimento na área da Pneumologia”.

A associação será composta por membros fundadores, membros filiados, membros individuais e membros honorários.

SPP, SBPT, ALAT e ERS foram identificados com membros fundadores, representando as maiores sociedades respiratórias e reconhecidas como tal no espaço da língua portuguesa.

Os membros filiados serão organizações que têm missões similares às dos membros Fundadores e que possam contribuir substancialmente para os objectivos da associação.

Os membros individuais serão profissionais da área respiratória que residam no espaço da língua portuguesa e que estejam melhor posicionados para representar a comunidade respiratória nos países sem sociedades ou organizações nacionais.

Os membros honorários serão eleitos por Assembleia Geral.

O Comité Executivo da ARELP constituirá o Fórum de Associações Respiratórias de Língua Portuguesa (FARELP), como um grupo de trabalho cujo objetivo será focado em atividades relacionadas com a educação médica e a promoção da saúde respiratória.

Lausanne (Suíça) será o domicílio da ARELP. A Sociedade Portuguesa de Pneumologia apoiará a ARELP com serviços de Secretariado a partir de Lisboa e o primeiro presidente será um líder de opinião brasileiro, da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT).

Published in Mundo
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.