Displaying items by tag: Venezuela

Mais de 55 mil pessoas com cancro, na Venezuela, não estão a ser tratadas devido à falta de medicamentos.

Published in Atualidade

A Associação de Médicos Luso-Venezuelanos, Assomeluve, vai iniciar, a partir de hoje, uma rede médica portuguesa centrada em atender as necessidades prioritárias de saúde dos compatriotas.

Published in Atualidade

Dezenas de doentes crónicos protestaram, hoje, junto à sede da Organização Pan-Americana da Saúde, em Caracas, pela falta de medicamentos para tratamentos no país.

Published in Atualidade

A UNICEF defendeu que o Governo venezuelano deve cuidar das crianças, considerando que neste grupo populacional “aumenta a prevalência da desnutrição” ao mesmo tempo que se intensifica “uma crise económica cada vez mais profunda”.

Published in Atualidade
Tagged under

Nicolas Maduro apresentou um “plano de medicina tradicional” para encorajar a população a tratar-se com plantas e produtos naturais, uma vez que o país enfrenta uma grave escassez de medicamentos.

Published in Atualidade
Tagged under

Esta segunda-feira, mais de uma centena de venezuelanos pediram ao Governo do presidente Nicolás Maduro que abra um canal humanitário para a entrada de medicamentos no país e assim reduzir o impacto da crise do setor.

Published in Atualidade
Tagged under

 A Federação Farmacêutica Venezuelana (Fefarven) denunciou esta sexta-feira que o setor farmacêutico da Venezuela está a passar por “graves” dificuldades económicas e que as farmácias registam 85% de escassez de medicamentos.

Published in Atualidade
Tagged under

A oposição venezuelana denunciou ontem que o Governo do Presidente Nicolás Maduro se nega a autorizar a entrada no país de 900 contentores de medicamentos provenientes da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

Published in Atualidade
Tagged under
Pág. 1 de 2
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?
Editorial | Denise Cunha Velho
Internato centrado na grelha de avaliação curricular: defeito ou virtude?

Sou do tempo em que, na Zona Centro, não se conhecia a grelha de avaliação curricular, do exame final da especialidade. Cada Interno fazia o melhor que sabia e podia, com os conselhos dos seus orientadores e de internos de anos anteriores. Tive a sorte de ter uma orientadora muito dinâmica e que me deu espaço para desenvolver projectos e actividades que me mantiveram motivada, mas o verdadeiro foco sempre foi o de aprender a comunicar o melhor possível com as pessoas que nos procuram e a abordar correctamente os seus problemas. Se me perguntarem se gostaria de ter sabido melhor o que se esperava que fizesse durante os meus três anos de especialidade, responderei afirmativamente, contudo acho que temos vindo a caminhar para o outro extremo.