Pósteres em destaque: Tratamento proativo na DA e tempos de respostas na psoríase moderada a severa
DATA
18/10/2019 17:19:15
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Pósteres em destaque: Tratamento proativo na DA e tempos de respostas na psoríase moderada a severa

No póster Direct comparison of Proactive Treatment with Tacrolimus ointment versus Mometasone furoate cream in patients with Atopic Dermatitis, assinado por Dähnherdt-Pfeiffer et al. e apresentado no EADV 2019, procurou-se avaliar o efeito na preservação da barreira cutânea do tratamento proativo com tacrolímus (TAC) em pomada 0,1% comparativamente a furoato de mometasona (MF) em creme 0,1% num grupo de 20 doentes adultos com dermatite atópica (DA) ativa.

Numa fase reativa, os doentes aplicaram TAC ou MF nas lesões que apresentavam nos braços (SCORAD local), duas vezes ao dia, durante 10 dias. Posteriormente, os doentes entraram numa fase proativa com a duração de 12 semanas, em que aplicaram TAC ou MF duas vezes por semana. Às semanas 6 e 12 foram recolhidas amostras do estrato córneo (EC) através de uma nova técnica não invasiva (TEM) e quantificados os lípidos intercelulares, os espaços intercelulares (ICS) e a lamela lipídica intercelular (ICLL).

Os resultados mostraram que durante o período de 12 semanas de tratamento proativo, o SCORAD local médio diminuiu significativamente de 24,5 em baseline para níveis indetetáveis com TAC e de 31,5 em baseline para 3,8 com MF. A análise das imagens da TEM mostraram um aumento do comprimento médio da ICLL no ICL mais significativo no grupo tratado com TAC comparativamente com o grupo tratado com MF, após seis e 12 semanas.

Face aos resultados obtidos, os autores deste trabalho sugerem que o tratamento proativo com TAC e MF tem efeitos positivos na homeostase da pele dos doentes com DA moderada a severa. E concluem que foi observada melhoria na ICLL e em todos os lípidos da barreira cutânea, com um aumento mais significativo e mais célere da ICLL normal com TAC do que com MF.

Multistate modelling of time to response in patients with moderate to severe psoriasis treated with brodalumab or ustekinumab in the AMAGINE-2 and -3 studies dá título a um poster apresentado no EADV 2019, da autoria de um dermatologista português. Professor Paulo Filipe, do Hospital de Santa Maria, é o primeiro autor deste trabalho, cujo objetivo foi o de comparar, através da tecnologia de multistate modelling, duas terapêuticas distintas (brodalumab e ustecinumab), em três parâmetros concretos – probabilidade de atingir o estado de resposta, probabilidade de permanecer em estado de resposta ao longo do tempo e tempo médio de permanência em estado de resposta –, em doentes com psoríase moderada a grave.

Os autores concluíram que: a probabilidade de atingir o estado de resposta é aproximadamente duas vezes maior com brodalumab, comparativamente a ustecinumab; a probabilidade de permanecer em estado de resposta durante os 365 dias do estudo é mais elevada com brodalumab versus ustecinumab (com a diferença entre terapêuticas a ser de 21% ao dia 365); o tempo médio de permanência em estado de resposta foi de 215 dias com brodalumab e de 145 dias com ustecinumab.

 

Para saber mais informações sobre o Resumo das Características do Medicamento de Enstilar®, clique aqui.

Para saber mais informações sobre o Resumo das Características do Medicamento de Kyntheum ®, clique aqui.

 

MAT-29556 Outubro 2019

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas