Primeiro programa nacional de vacinação infantil contra a meningite B mostra uma redução de 75% em número de casos
DATA
17/02/2020 11:33:32
AUTOR
Jornal Médico
ETIQUETAS

Primeiro programa nacional de vacinação infantil contra a meningite B mostra uma redução de 75% em número de casos

Um estudo independente sobre Meningite B, publicado no New England Journal of Medicine, demonstra o impacto na vida real da vacina bexsero, da GSK, na redução de incidência da doença em crianças.

O estudo, realizado no Reino Unido, divulgou dados relativos ao impacto do primeiro programa de vacinação infantil de âmbito nacional com Bexsero, em todo o mundo. De acordo com a Public Health England, ao longo de um período de 3 anos, o número de casos de meningite B diminuiu 75%. Estes resultados contemplam, inclusive, casos de estirpes cuja cobertura não está prevista com bexsero.

 “O que este importante estudo independente com bexsero indica é que a vacinação confere efetiva proteção e reduz o número de casos desta doença devastadora. Graças a este programa nacional de imunização do Reino Unido, os pais e profissionais de saúde passam a ter dados de vida real que confirmam que a vacinação faz mesmo a diferença”, referiu o chief medical officer da Área de Vacinas da GSK, Thomas Breuer.  

Desde setembro de 2015, os lactentes no Reino Unido receberam a vacina contra a meningite B de forma gratuita, aos 2 e 4 meses de idade, tendo posteriormente recebido uma dose de reforço com 1 ano de idade, como parte do programa nacional de vacinação. Os resultados divulgados pela Public Health England (equivalente à Direção-Geral de Saúde) evidenciam uma proteção sustentada, que se prolonga até pelo menos dois anos após a dose de reforço, aos 12 meses. Este aspeto é crucial, uma vez que a maior incidência desta doença em Inglaterra e em muitos outros países se regista nos primeiros três a cinco anos de vida. A GSK pretende usar estes dados para submeter uma atualização à informação disponível no Resumo de Características do Medicamento.

Estes resultados evidenciaram uma redução de 277 casos desde o início do programa. Contudo, em crianças não elegíveis para a vacinação, o estudo indica que não houve redução do número de casos de meningite B.

“Inglaterra dispõe de um dos mais abrangentes programas de vacinação em todo o mundo. A implementação da vacina contra a Meningite B, em 2015, foi um grande sucesso. Está a salvar vidas e isso significa que menos pais e crianças irão sofrer com esta doença devastadora. É vital que as crianças recebam todas as vacinas que as protegem, a elas e aos outros”, refere o epidemiologista da Public Health England, Shamez Ladhani.

Os especialistas esperam que os dados de impacto na vida real provenientes deste estudo, conjuntamente com a confiança demonstrada pelo pais através das elevadas taxas de cobertura (mais de 90% dos lactentes no Reino Unido receberam as duas primeiras doses da vacina), possam vir a encorajar as autoridades de saúde pública de outros países do mundo.

“Estamos a falar de uma doença com uma elevada mortalidade e efeitos profundos, que duram para o resto da vida. Estes resultados mostram-nos que dispomos atualmente de uma ferramenta que ajuda a preveni-la e é nossa expectativa que outros países reconheçam esta oportunidade para o fazer”, disse a diretora de investigação na Meningitis Research Foundation, Linda Glennie. 

Bexsero é, atualmente, a única vacina meningocócica B aprovada na Europa para crianças abaixo dos 10 anos de idade; o programa de vacinação de lactentes no Reino Unido está especificamente concebido para a proteção contra a meningite B.

Governação Clínica
Editorial | Joana Romeira Torres
Governação Clínica

O Serviço Nacional de Saúde em Portugal foi criado e cresceu numa matriz de gestão napoleónica, baseada numa forte regulamentação, hierarquização e subordinação ao poder executivo, tendo como objeto leis e regulamentos para reger a atividade de serviços públicos no geral, existindo ausência de regulamentação relativa à sua articulação com os serviços sociais e económicos.

Mais lidas