O ministro da Saúde reúne-se, hoje, com a comissão de trabalhadores do Infarmed para debater a questão da transferência da sede da Autoridade do Medicamento para o Porto.

Published in Atualidade

O ministro da Saúde admitiu, hoje, que a decisão de transferir a sede do Infarmed para o Porto foi “muito mal comunicada”, assumindo-se como o responsável pela falha.

Published in Atualidade

A Câmara Municipal do Porto aprovou hoje, por unanimidade, uma proposta do movimento independente de Rui Moreira, do PS e do PSD para apoiar a deslocalização do Infarmed para a cidade.

Published in Atualidade

A presidente do Infarmed confirma que o Governo já recusou na decisão de transferir aquela estrutura para o Porto, dizendo que é apenas uma intenção, e defende que o regulador vai perder milhões se a mudança se concretizar.

Published in Atualidade

O dossier de candidatura do Porto à Agência Europeia do Medicamento (EMA) dizia que o Infarmed podia colaborar alocando recursos para aquela cidade e que para isso o Governo português investiria 4,8 milhões de euros.

Published in Atualidade

O secretário de Estado Adjunto da Saúde afirmou ontem que a decisão de mudar o Infarmed para o Porto “será equilibrada, refletida e ponderada” e garantiu que serão salvaguardados os interesses dos profissionais daquele organismo.

Published in Atualidade

O jornal Público avançou na sua edição online com a notícia de que tanto o conselho diretivo como os colaboradores da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) foram apanhados de surpresa com a informação dada pelo ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, em consonância com o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, durante o dia de ontem.

Published in Atualidade

O presidente da Secção Regional do Norte da Ordem dos Médicos (SRNOM), António Araújo, assinalou ontem que, com a anunciada deslocação da sede da autoridade nacional do medicamento para o Porto, a cidade pode tornar-se “na capital do medicamento”.

Published in Atualidade
Pág. 9 de 19
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde
Editorial | Jornal Médico
800 milhões de euros para o Serviço Nacional de Saúde

Se não os tivéssemos seria bem pior! O reforço do Programa Operacional da Saúde com 800 milhões de euros pode ser entendido como sinal político de valorização do setor da saúde. Será uma viragem na política restritiva? O Serviço Nacional de Saúde (SNS) de 40 anos precisa de cuidados intensivos! Há novos enquadramentos, novas responsabilidades, novas ideias e novas soluções. É urgente pensarmos na nova década com rigor e disponibilidade sincera.

Mais lidas