A Organização Mundial de Saúde (OMS) manifestou a esperança de que a pandemia da Covid-19 acabe "em menos de dois anos", mas avisou que uma vacina – "ferramenta vital" – poderá não existir tão rápido quanto desejável.

Published in Atualidade
As crianças a partir dos 12 anos devem usar máscara nas mesmas condições que os adultos para se protegerem da infeção da Covid-19, segundo recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).
Published in Atualidade

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou para uma mudança detetada nas características do coronavírus que provoca a Covid-19, referindo que as pessoas mais jovens estão cada vez mais na origem de surtos e contágios.

Published in Atualidade

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou que os próximos três meses serão cruciais para acelerar a investigação de vacinas para a Covid-19, alertando que faltam pelo menos 90 mil milhões de dólares do investimento total necessário.

Published in Atualidade

Singapura anunciou o arranque, já nesta semana, da primeira fase de testes em humanos de uma nova vacina contra a Covid-19, que se vai prolongar até outubro, prevendo a administração do medicamento a cerca de 100 pessoas.

Published in Atualidade

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou o “nacionalismo de vacinas” para a Covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia.

Published in Atualidade

A cientista chefe da Organização Mundial de Saúde, Soumya Swaminathan, afirmou hoje que a exposição da população mundial ao novo coronavírus está ainda longe dos 50 a 60% necessários para haver imunidade de grupo.

Published in Atualidade

O responsável pelo programa de Emergências Sanitárias da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou que não haverá vacinas para a Covid-19 antes da segunda metade de 2021, apesar de “sinais de esperança” nos testes clínicos a decorrer.

Published in Atualidade
Pág. 5 de 25
A mudança necessária
Editorial | Jornal Médico
A mudança necessária

Os últimos meses foram vividos por todos nós num contexto absolutamente anormal e inusitado.

Atravessamos tempos difíceis, onde a nossa resistência é colocada à prova em cada dia, realidade que é ainda mais vincada no caso dos médicos e restantes profissionais de saúde. Neste âmbito, os médicos de família merecem certamente uma palavra de especial apreço e reconhecimento, dado o papel absolutamente preponderante que têm vindo a desempenhar no combate à pandemia Covid-19: a esmagadora maioria dos doentes e casos suspeitos está connosco e é seguida por nós.

Mais lidas